Pioneirismo em projeto sustentável as unidades do IABAS

Presente na Rio +20, o IABAS distribui aos participantes um material que fala sobre o Projeto Sustentável, que prevê quatro eixos estratégicos para proteger o ecossistema, garantindo qualidade de vida à população carioca.


Energia limpa, reciclagem, diminuição de resíduos da saúde, consumo responsável, proteção do ecossistema, respeito à Legislação vigente e uma enorme contribuição à Natureza são metas colocadas em prática pelo IABAS por meio do Programa de Sustentabilidade desenvolvido nas 5 UPAs e 65 Clínicas da Família administradas pelo Instituto.

Os quatro eixos estratégicos utilizados no Projeto são:

Gestão de Resíduos Sólidos, promovendo a redução, reutilização e reciclagem responsável, diminuindo a geração de resíduos da saúde, reduzindo acidentes de trabalho no manejo hospitalar e recuperando materiais recicláveis.


Sustentabilidade na Cadeia de Suprimentos, por meio da seleção de fornecedores que tenham ISO 14.000, além de reduzir o gasto com transporte/combustível, diminuir a emissão de gases poluentes na atmosfera, bem como o menor uso de embalagens, entre outras contribuições.


Eficiência Energética, reduzindo o consumo de energia com o auxílio da tecnologia sustentável, além da otimizização da iluminação dos edifícios, o aproveitamento das correntes de ar e da luz natural através da instalação de painéis fotovoltaicos, que capta a energia solar, da fotocélula, das lâmpadas de LED, dos sensores de presença e tubos refletores.


Educação ambiental, com práticas, oficinas e palestras que visam à mudança de comportamento da população e dos funcionários da Saúde, como a regulagem das impressoras para a utilização do verso das folhas, diminuindo o uso de papel na empresa e o reaproveitamento dos alimentos produzidos e consumidos nas unidades.


line-iabas
UPAs completam a marca de 1 milhão de atendimentos

As Unidades de Pronto Atendimento – UPAs integram a rede de serviços de saúde existentes na Cidade do Rio de Janeiro.

O IABAS através de contrato de gestão com a Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, gerencia 5 Unidades de Pronto Atendimento – UPAs, que estão localizadas nos bairros de Vila Kennedy, Complexo do Alemão, Cidade de Deus, Madureira e Costa Barros.

No dia 08/03/2012, as UPAs, administradas pelo IABAS, alcançaram 1 milhão de atendimentos realizados à população em 2 anos de atuação. Além desse total, tivemos 544.000 exames laboratoriais, 160.000 atendimentos pediátricos e 122.000 exames de raio-x.

As UPAs são fundamentais para a saúde da população carioca por possuírem um componente pré-hospitalar fixo que atendem às regiões desprovidas da modalidade de pronto atendimento de urgência e emergência no município. O trabalho desenvolvido nas UPAS reduz a espera para a realização de atendimentos, evita o deslocamento desnecessário e excessivo dos usuários para hospitais e contribui com a diminuição da sobrecarga da rede terciária. A eficiência no atendimento e a relação estreita com a rede hospitalar diminuem também o tempo de internação dos pacientes.

Cada unidade possui 1.300 m² de instalações com serviços de atendimento médico, odontológico e pediátrico, com classificação de risco e um de atendimento social. Além disso, há sala de observação amarela adulta e pediátrica, e sala vermelha para o atendimento de pacientes de maior complexidade. O espaço dispõe ainda de sala de sutura, laboratório de análises clínicas, raio-x digital, eletrocardiograma, salas de procedimentos e de higienização, farmácia, sala de esterilização e desinfecção de materiais, almoxarifado e coleta de sangue.

line-iabas
Equipe de saúde da Clínica da Família Rogério Rocco realiza parto de emergência

A mãe Camila Bermudes da Silva já estava em trabalho de parto quando foi atendida hoje pela manhã (05/03/2012) pelos profissionais da Clínica da Família Rogério Rocco.

A menina Cássia nasceu saudável, com 3.815 kg e 48 cm. A mãe e a neném passam bem e já foram encaminhadas para um hospital da região, para revisão e acompanhamento.

Parabenizamos e desejamos muita saúde para a mãe e a neném e agradecemos a todos os profissionais que ajudaram no parto!

RIO ABRAÇA O IDOSO

A Prefeitura do Rio, com modernos programas de saúde, promove a melhora na qualidade de vida da população com mais de 60 anos

A terceira idade carioca dispõe de um conjunto pioneiro de programas públicos de saúde que ajudam na diminuição do número de internações, do uso de remédios e da incidência de doenças como hipertensão, depressão e sobrepeso e doenças ortopédicas. Com o Programa de Atenção Domiciliar ao Idoso (PADI), os Centros de Convivência do Idoso e as Academias Cariocas da Saúde, pessoas com mais de 60 anos contam com uma infraestrutura que incluiu aparelhos de ginástica para melhoria da capacidade muscular e aeróbia de seus freqüentadores, oficinas de informática e artesanato, que possibilitam geração de renda, palestras com profissionais de saúde, atendimento médico e equipes multidisciplinares que acolhem idosos e familiares.

O resultado é a melhoria na qualidade de vida do idoso e de seus cuidadores. Somente nas Academias Cariocas, que atendem 9 mil pessoas, 68% dos adeptos já puderam diminuir a dosagem dos remédios e 14% a freqüência. No PADI, a recuperação do doente é acelerada, o tempo médio de internação hospitalar é reduzido e a autoestima de pacientes e familiares é elevada, contribuindo para a inclusão social da terceira idade.

SAÚDE EM CASA: DE BEM COM A VIDA!

Do atendimento médico aos serviços de psicologia, nutrição, fisioterapia, assistência social e outros, o idoso acamado tem uma gama de serviços em sua casa

Histórias de sucesso na luta contra doenças do envelhecimento fazem parte da vida de usuários do PADI – Programa de Atendimento Domiciliar do Idoso, como Seu José Rocha, 85 anos, que ilustra estas páginas. Vítima de AVC, ele vivia em emergências hospitalares, deprimido e totalmente dependente. Depois que se cadastrou no PADI só coleciona vitórias: come sozinho, vive de bom humor e “de bem com a vida”, como gosta de dizer, canta o hit de Michel Teló, “Ai se eu te pego”, e tem novos amigos: os profissionais do programa, que semanalmente vão a sua casa cuidar de sua saúde e orientar a família.

No PADI, lançado em 2010 pela Prefeitura do Rio, o serviço é prestado prioritariamente a portadores de doenças que necessitem de cuidados contínuos e que possam ser feitos na residência. Parte dos cadastros acontece nas emergências hospitalares, onde equipes de saúde treinadas acolhem paciente e família. Semanalmente, uma equipe multidisciplinar vai à residência monitorar a saúde do idoso, realizar procedimentos médicos, coletar material para exames, levar resultados e, dar apoio psicológico, levar informações sobre o processo de envelhecimento aos familiares, orientar sobre direitos e adequar o ambiente às necessidades do paciente. O município dispõe de 10 equipes multidisciplinares e já realizou mais de 75 mil procedimentos de saúde em domicílios cariocas.

ACOLHER: A PALAVRA-CHAVE

Os programas da Prefeitura do Rio voltados para o idoso têm no acolhimento do usuário e familiares a base da atuação das equipes de saúde, com foco em prevenção e humanização

O ingresso nos programas de atenção ao idoso da Secretaria Municipal de Saúde e Defesa Civil do Rio de Janeiro se dá por uma das unidades de saúde municipais. No caso dos Centros de Convivência do Idoso, que funcionam dentro de Clinicas da Família, o usuário tem que se cadastrar para ter acesso ao programa. Os Centros oferecem atendimento com um clínico exclusivo, que faz o acompanhamento ambulatorial, além do serviço odontológico. Há atividades multidisciplinares como círculos de leitura, aulas de dança, artesanato, culinária sobre como elaborar pratos com menos sal, gordura e açúcar, fitoterapia com receitas de xaropes e pomadas anti-inflamatórias naturais e informática, programação cultural e fisioterapia. Até o final do ano a cidade contará com mais 20 Centros de Convivência do Idoso.

A terceira idade tem à disposição, dentro das Clínicas da Família e de Centros Municipais de Saúde, 50 Academias Cariocas. Todas são equipadas com dez aparelhos, feitos especialmente para não sobrecarregar as articulações, e com profissionais de educação física orientando os freqüentadores. Nas Academias Cariocas idosos convivem também com jovens e adultos, usuários do programa por apresentarem quadro de hipertensão, diabetes ou problemas nutricionais ou por participarem dos programas de Saúde da Mulher, Saúde Mental e Controle de Tabagismo.

Além das 50 Academias Cariocas da Secretaria Municipal de Saúde e Defesa Civil, o carioca conta com mais outras 60 Academias da terceira Idade, implantadas em praças públicas. Espalhadas por 40 bairros, elas fazem parte dos programas da Secretaria Especial de Envelhecimento Saudável e Qualidade de Vida (SESQV). A secretaria disponibiliza, ainda, Casas de Convivência, onde os idosos têm aulas gratuitas de diversas atividades.

Em breve, os hospitais da Prefeitura terão atendimento especializado para idosos, com alas específicas, começando pelo Pedro II e novo hospital da Ilha do Governador. Os programas municipais para idosos visam a prevenção de doenças ou seus agravamentos e a humanização do atendimento. Os endereços das academias podem ser obtidos pelo telefone 1746, da Prefeitura do Rio.

Veja o original da reportagem.

Fonte: Jornal Extra, Caderno Projetos de Marketing, Edição de 29 de fevereiro de 2012.

Dedique 10 minutos do seu tempo para combater a dengue. Fique atento! line-iabas
Cuidados para um Carnaval saudável

Neste Carnaval, lembre-se de cuidar da saúde. A alimentação, o uso de bebidas alcoólicas e o comportamento sexual merecem atenção nessa época.

Alimentação

Na véspera da folia é importante se alimentar de carboidratos, como arroz, pães, macarrão e batata. Dê preferência aos pratos integrais, que sustentam por mais tempo. E antes do festejo recomenda-se frutas. Uma alimentação reforçada também requer proteínas, que são encontradas em carnes magras, ovo e feijão.

Hidratação

Entre três e quatro horas antes da festa, o folião deve consumir de 250 a 500 ml de água, sucos ou água de coco. Já durante a folia, o ideal é que beba de 150 a 200 ml, a cada 15 minutos a meia hora. Repositores isotônicos e energéticos também podem ajudar, apesar de a cafeína presente neles aumentar a perda de líquidos do organismo.

Lesões Musculares

Nos desfiles de blocos e escolas de samba procure usar calçados confortáveis e faça exercícios de alongamento e um aquecimento antes. É muito comum acontecerem acidentes no Carnaval com lesões traumáticas ou lesões por sobrecarga, devido ao excesso da atividade física sem o preparo adequado.

Bebidas Alcoólicas

Cuide-se! Evite dores de cabeça com o abuso de bebidas alcoólicas. Mantenha-se hidratado e lembre-se: se beber, não dirija!

dst / aids

O excesso de álcool e a alegria do Carnaval podem aumentar as chances de você contrair doenças sexualmente transmissíveis. Por isso, leve sempre a camisinha!

É imprescindível não exagerar para não deixar de curtir a festança. Beba, brinque, se divirta, mas com moderação. Siga as dicas e tenha o melhor Carnaval.

line-iabas

CIRCUITO

"SAÚDE NO CAFÉ DA MANHÃ"

O IABAS em parceria com a Worker – Saúde nas Empresas – está promovendo um ciclo de debates durante o café da manhã abordando temas voltados para a promoção da saúde. A proposta é estimular os colaboradores a um estilo de vida mais saudável e contribuir para a prevenção de doenças.

Serão cinco encontros, sendo um a cada mês de 8hs as 9hs, no auditório do IABAS.

PROGRAMAÇÃO:

DIAS

10/02/12
02/03/12
06/04/12
04/05/12
01/06/12

TEMAS

DENGUE
CÂNCER DE MAMA
ATIVIDADE FÍSICA
DIABETES
CIRCUNFERÊNCIA ABDOMINAL

O circuito atenderá inicialmente apenas aos colaboradores da Sede no auditório do IABAS, porém a intenção é estendê-lo posteriormente aos colaboradores das demais unidades.







Centro de convivência realiza atividades com idosos

A Clínica da Família Padre José Azevedo Tiúba, inaugurada na Gardênia Azul, em 11 de janeiro, possui um centro de convivência de idosos que oferece atendimento específico para a terceira idade, com um clínico exclusivo fazendo o acompanhamento ambulatorial do paciente e o encaminhamento para uma geriatria na rede, quando necessário. O centro de convivência também oferece atividades multidisciplinares e os idosos têm à disposição círculos de leituras, aulas de dança, programação cultural, aulas de informática e fisioterapia. No último dia 17 foi realizada na Clinica a primeira atividade no centro contando com cerca de 50 idosos. O encontro foi bastante divertido e agradável!










Premiação dos Melhores Blogs do Programa Saúde da Família de 2011

No dia 28 de Janeiro, às 17 horas, será realizada a Premiação dos Melhores Blogs do Programa Saúde da Família de 2011, no Centro de Convenções Sul América.

Duas unidades da AP 4.0 foram indicadas para concorrer a premiação na:

Categoria melhor vídeo e melhor interatividade

CMS de Curicica

http://smsdcpsfcuricica.blogspot.com/

Categoria melhor vídeo

CMS Santa Maria

http://smsdcpsfcuricica.blogspot.com/







O IABAS parabeniza o CMS Curicica e o CMS Santa Maria pela indicação, desejando boa sorte na premiação!

IABAS recebe a visita do Dr. Jack Salvo

O Dr. Jack Salvo, representante da Fundação World Lung, visitou a sede do IABAS, Clinicas da Familia e UPAs, para conhecer os projetos sob gestão do IABAS. O objetivo da visita é solicitar patrocínio da Fundação para Campanhas contra o Tabagismo nas áreas da Zona Oeste e proximidades que são geridas pela Organização.

A Fundação WORLD LUNG se concentra principalmente em melhorar a saúde do pulmão das pessoas em todo o mundo. A Organização também está envolvida em projetos especiais, incluindo a melhoria dos cuidados de saúde materna e infantil na África do Sul.

A seguir, depoimento do Representante da Fundação World Lung, em visitas às nossas Unidades.
"I was quite impressed with the facilities (UPAs and Family Clinics) I have visited and the high level of medical/health services they offer to the general public. Having both the public and private sectors working together really improves the overall level of care and services offered. In the end, the citizens of Rio de Janeiro benefit from this cooperation."

Jack Salvo, Project Consultant


Tradução: Fiquei impressionado com as instalações das UPAs e das Clínicas da Família que visitei, pelo elevado nível dos serviços médicos e de saúde que são oferecidos ao público. Com os setores público e privado trabalhando juntos, há realmente uma melhora no atendimento e nos serviços oferecidos. O mais importante é que são os cidadãos do Rio de Janeiro que se beneficiam desta parceria.





Projeto Férias com saúde na CF Hans Jurgen Fernando Dohmann até o dia 13/01, inscrições na própria clinica

Na semana dos dias 9 a 13 de janeiro foi iniciado o projeto "Férias com Saúde", projeto este que constitui em uma mini colônia de férias, dentro da nossa unidade (CF Hans Jurgen Fernando Dohmann - praia da Brisa), com as crianças da comunidade, com idade de 6 a 12 anos e os filhos dos funcionários. Este projeto foi idealizado pelas Equipes de Saúde (Médicos, Enfermeiras, Técnicos de Enfermagem e Agentes de Saúde), Administração (Gerente Técnica), Equipe NASF (Ginecologista, Psicologa e Fisioterapeuta) e Academia Carioca (Educação Física) que atuam na unidade em reunião de equipe. Necessita de inscrição prévia. Com uma estimativa de 50-70 Crianças da Comunidade e 30 Filhos de Funcionários as atividades serão realizadas em 2 turnos com a seguinte programação:



Manhã: 9h às 11h30min
Tarde: 14h às 16h30min


Dia 09/01- Recreação com Atividades de Gincana - Pula Pula, Futebol de Sabão e outras;
Dia 11/01- Teatro/Cinema: Peça de Teatro com tema Dengue e Filme Infantil;
Dia 12/01- Grupo de Mães - Dra Tânia (NASF);
Dia 13/01- Recreação - Brincadeiras, Desenho e Oficina de Pintura.





Participe do 1º Curso de Educação Continuada em Odontologia, com o tema “Abordagem Terapêutica dos Pacientes com Traumatismo Dentário”

ia 09 de dezembro de 2011, de 08h30 às 18h, no auditório da ABO-RJ, Rua Barão de Sertório, 75, Rio Comprido, Rio de Janeiro. Com dois diferentes módulos, voltados para cirurgiões dentistas e auxiliares técnicos de saúde oral.


Curso de Educação Continuada em Odontologia


Abertas as inscrições para Residência de Medicina de Família

A SMSDC divulga o edital de seleção para a Residência de Medicina de Família e Comunidade no Diario Oficial do Municipio RJ. Serão 60 vagas pela Secretaria Municipal de Saúde e Defesa Civil do Rio de Janeiro - SMSDC.

Inscrições: 07/12/2011 a 15/12/2011 através do site http://concursos.rio.rj.gov.br

Mais informações, através do link para acesso ao edital: http://fjg.rio.rj.gov.br/publique/media/EDITAL.pdf

Bolsa + complementação: todos os residentes farão jus a uma bolsa de residência cujo valor é padronizado pela CNRM (atualmente R$ 2.338,06) além de uma complementação de R$ 4.730,30 (CLT), totalizando R$ 7.068,36 (mais adicional de distância de R$1.000,00, dependendo da área).

Algumas vantagens de fazer a residência:

a) Lembramos que com a residência em Medicina de Família e Comunidade, após a titulação, o profissional passará a receber atualmente R$1.600,00 mensais como gratificação por formação em qualquer ESF no município;
b) Os médicos que atualmente estão trabalhando em equipe de saúde da família podem se candidatar e continuar trabalhando na rede da SMSDC onde forem oferecidos campos de estagio;
c) Todos os residentes terão preceptoria de um médico de família com treinamento de habilidades em atenção primária e ferramentas de Medicina de Família e Comunidade e passarão a ser responsáveis por uma área de abrangência de 2.000 pessoas;
d) As unidades selecionadas para o Programa de Residência serão equipadas com biblioteca e material de apoio para telemedicina, pesquisa a revistas científicas e material didático;
e) As habilidades específicas de pequenos procedimentos, urgência, emergência e parto, dentre outras, serão preferencialmente oferecidas em estágios na própria área de planejamento, compondo uma rede docente assistencial;
f) selecionamos as melhores vagas (Clínicas da Família recém inauguradas https://picasaweb.google.com/117228333736797414185/20101024_Inauguracao) para a residência;


Revista Época aponta o sucesso das organizações sociais de saúde

A matéria "O SUS que funciona / O SUS que fracassa", publicada pela revista Época de 7 de novembro de 2011, aborda a discrepância existente no serviço público de saúde brasileiro, que possui desde instituições que são referência em tratamentos complexos e oferecem equipamentos modernos, medicamentos adequados e profissionais experientes e dedicados, a outras que apresentam graves problemas de gestão, falta crônica de recursos e funcionários mal remunerados e desestimulados. A reportagem traz uma comparação entre as dificuldades características do serviço público de saúde em todo o país e o sucesso do funcionamento de hospitais públicos geridos pelas organizações sociais de saúde (OSS).

Entre os aspectos ligados às OSS, foram listados os recursos, pois as instituições por elas geridas contam com equipamentos, medicamentos e instalações de ponta; corpo médico, enfermagem e demais funcionários contratados e avaliados tendo como base o próprio mercado; e a administração feita por uma entidade privada sem fins lucrativos, com rígido controle da prestação de serviços e gastos. O texto relata experiências bem sucedidas de cidadãos que buscaram atendimento nas unidades do SUS geridas por OSS, como contraponto à preconceituosa campanha que sugeriu ao presidente Lula, diagnosticado recentemente com um câncer na laringe, que se tratasse em um hospital público, insinuação grosseira de que seria fatalmente mal atendido.

Em pesquisa realizada no ano passado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) nos domicílios de 2.773 brasileiros, foram avaliados como “muito bom ou bom” o programa Saúde da Família (80% dos entrevistados), a distribuição de medicamentos (69%), o atendimento por médicos especialistas (60%), urgência e emergência (48%) e postos de saúde (44%).

Detalhes que fazem a diferença

O segredo dos hospitais geridos pelas organizações sociais de saúde (OSS). Por que esse serviço funciona.

RECURSOS

As instituições dispõem de equipamentos de ponta, medicamentos modernos e instalações limpas e confortáveis

PROFISSIONAIS

O corpo clínico, a enfermagem e os demais profissionais são contratados e avaliados de acordo com as leis de mercado

GESTÃO

É administrada por uma entidade privada, sem fins lucrativos. Há um controle rígido de gastos e dos serviços prestados

Fonte: Revista Época, edição 703, de 7 de novembro de 2011, página 52.

UPA de Madureira recebe a visita de médicos indianos

Em outubro, a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Madureira recebeu a visita dos médicos indianos Dra. Thelma Narayan, Dr. Abhay Shukla e Dr. Walter Flores, que estiveram no Brasil para compromissos profissionais. Foi uma visita muito agradável, que ficará na memória de toda a equipe!

“Eu apreciei o tempo despendido pela equipe da Unidade de Pronto Atendimento - UPA, que nos explicou com detalhes o trabalho dessa instituição. Trata-se de uma unidade muito bem planejada, com métodos modernos e sistemáticos para o fluxo de pacientes. A postura da equipe é muito amigável. Muito obrigada!”
Dra. Thelma Narayan

“Grande trabalho! A UPA é muito impressionante – gostaria de ter visitado também as Clínicas da Família. Obrigado!”
Dr. Abhay Shukla

“Muito obrigado pela visitação.”
Dr. Walter Flores

Treinamento em triagem pré-natal na Ap 4.0

As unidades públicas de saúde dos bairros de Jacarepaguá e Barra serão pioneiras na coleta digital de exames de pré-natal. Um ganho para as gestantes cariocas que, a partir deste mês, terão acesso mais rápido aos resultados dos exames, apenas 15 dias.

Segundo Chrystina Barros, gerente do Programa da Mulher da SUBPAV, os exames coletados na primeira consulta de pré-natal - sorologia, toxoplasmose, sífilis hepatite B (anti HBC e HbsAg), HIV I e II -, serão realizados em apenas 15 dias, de forma mais simples que é com o suo do papel filtro, que já é usado no teste do pezinho. “A mesma rotina da gestante será realizada para os parceiros daquelas que tiverem alteração em seus exames”, finaliza.

Lilian Lauria, Gerente de DST/ AIDS da SUBPAV, nos explica que a tecnologia de papel de filtro permite que com apenas uma gota de sangue obtida através da punção do dedo do paciente ao papel de filtro, aplicando em laboratório uma solução específica na amostra (de sangue), o marcador seja processado e por uma reação bioquímica dê o resultado.

As amostras, diz Marcos Apolinário, representante do Instituto Vital Brasil/IVB, serão enviadas pelas unidades de saúde via correio ao IVB. E, o resultado será disponibilizado via e-mail e impresso.

O Programa de Triagem Pré-Natal teve início em 2010, com a finalidade de facilitar o acesso das gestantes aos exames de rotina. Até o momento, 46 municípios do Estado do Rio de Janeiro já aderiram ao programa de Triagem Pré-Natal.

No início deste mês, aconteceu a Capacitação em Triagem Pré Natal para os profissionais das Unidades de Saúde da AP 4.0.
Estiveram presentes Dra. Lilian Lauria (Gerente de DST/ AIDS da SUBPAV), Dra. Chrystina Barros (Gerente do Programa da Mulher da SUBPAV) e Marcos Apolinário (representante da Vital Brasil).
A AP4 é pioneira na aplicação desta nova rotina, o que aumentará em 100% o número de amostras coletadas por mês que, atualmente, é de 1500 amostras.

Cerca de 160 socorristas são treinados em emergência pediátrica para ampliar o atendimento nas UPAs

Cerca de 120 médicos e 60 enfermeiros das UPAs rede municipal de saúde do Rio de Janeiro participam da capacitação em Emergência Pediátrica, promovida pelo IABAS. O início ocorreu no sábado, dia 09, e a próxima aula teórica será no dia 16 de julho. O curso será dividido em aulas práticas e teóricas sobre as enfermidades mais comuns no dia-a-dia das UPAs. O conteúdo programático foi elaborado em parceria com o Instituto de Puericultura e Pediatria Martagão Gesteira - IPPMG/UFRJ, coordenado pelo Professor Doutor Edimilson Migowski - MD, PHD, MSc Diretor do Instituto de Pediatria da UFRJ - IPPMG. Segundo o diretor médico das UPAs gerenciadas pelo IABAS, Edy José Pereira da Silva Filho, o curso tem como principal objetivo levar o conhecimento atualizado, de forma prática, direta em emergência pediátrica. “Mais de 90% da demanda que chega a UPA pode ser assistida também pelo médico emergencista ou socorrista. Com essa qualificação, o IABAS dará ferramentas para os clínicos socorristas poderem somar com o pediatra no atendimento a imensa demanda de pacientes infantis que procuram as UPAs. A inciativa é da Secretaria Municipal de Saúde e Defesa Civil e do IABAS, mas quem sairá ganhando são os pequenos cariocas, que contarão com um maior número de médicos capacitados ao atendimento nas Unidades de Pronto Atendimento.

Conheça aqui os temas que serão abordados no Curso de Emergências em Pediatria, que correspondem a 90% das demandas que chegam as UPAs:

  • Anamnese e exame físico/Amigdalites
  • Laringites e Abscesso Periamigdaliano
  • Pneumonia Comunitária
  • Otites e Rinossinusites
  • Meningite
  • Sepse
  • Diarréia
  • TRO e Hidratação Venosa
  • Hidratação Venosa
  • Piodermite
  • Celulite
  • Erisipela
  • Pediculose
  • Escabiose
  • Parasitose Intestinal
  • Intoxicações Exógenas
  • Distúrbios Respiratórios
  • Manejo da Asma
  • Classificação de Risco
  • Febre em lactente jovem
  • Afogamento
  • Suporte Avançado de Vida
  • Trauma
  • Hipertensão Arterial
  • UTI
  • Dengue
  • Crise Convulsiva
  • Atendimento ao Queimado
  • Aspiração e Ingestão de Corpo Estranho
  • Antibióticos em Pediatria
  • Doenças Exantemáticas
  • Diabetes

13 de Agosto é dia da vacinação infantil

A segunda etapa da campanha de vacinação contra a paralisia infantil e contra o sarampo entra no ar e, para que as crianças fiquem bem protegidas, mais uma vez o Zé Gotinha ensina o caminho.

No dia 13 de agosto, as crianças menores de 5 anos devem tomar a segunda dose da vacina contra a paralisia infantil. Mesmo quem já tomou a primeira deve ser vacinado.

E neste mesmo dia começa a segunda etapa da vacina contra o sarampo, que se estende até o dia 16 de setembro, para crianças de 1 ano a menores de 7 anos apenas nos Estados do AC, AM, AP, DF, ES, GO, MA, MS, MT, PA, PB, PI, PR, RN, RO, RR, SC, SE e TO.

O sarampo é uma doença grave e de transmissão, por isso, o seu envolvimento nesta ação é importante. Essa é uma medida de proteção e precaução para que o vírus não volte a circular no Brasil.

Participe e divulgue esta campanha. Vamos fazer a nossa parte pela saúde das crianças.

Fonte: Ministério da Saúde

Programa de Atenção Domiciliar ao Idoso (PADI) completará seu primeiro ano recuperando vidas

O Programa de Atendimento Domiciliar ao Idoso (PADI) da cidade do Rio de Janeiro começou a funcionar em agosto de 2010,prestando serviços a pessoas a partir dos 60 anos, portadoras de doenças crônicas que necessitem de cuidados contínuos e que possam ser realizados na residência.

O IABAS a partir de então passou a administrar as equipes sediadas nos Hospitais Municipais Souza Aguiar, Salgado Filho e Miguel Couto.

Até maio de 2011, foram atendidos 2.392 pacientes. Este número é mais do que o alcance de uma meta, é o benefício a pessoas que recuperaram a saúde e puderam retornar as suas residências, tendo a participação efetiva da família no cuidado.

Para o diretor médico do PADI Edy Pereira, “são pacientes idosos que tiveram o tempo médio de internação hospitalar reduzido, diminuindo o risco de infecção hospitalar e, liberando leitos para outros pacientes mais graves”. Em sua maioria, os pacientes são portadores de doenças neurológicas, cardiológicas e ortopédicas, finalizou.

Foram 2.392 cariocas com mais de 60 anos atendidos por equipes multidisciplinares qualificadas, compostas por médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, técnicos de enfermagem, assistentes sociais, nutricionistas, fonoaudiólogos, psicólogos e terapeutas ocupacionais.

O programa é desenvolvido pela Secretaria Municipal de Saúde e Defesa Civil (SMSDC) em parceria com a Secretaria Especial de Envelhecimento Saudável e Qualidade de Vida (SESQV), voltado para o atendimento domiciliar de pacientes com doenças crônicas passíveis de recuperação funcional e autonomia.

O prefeito do Rio destacou os benefícios do programa – uma das metas estratégicas de seu governo - e incentivou as famílias a cuidarem de seus idosos. “É nosso dever cuidar daqueles que sempre cuidaram da gente. Além de ser nosso dever, é um compromisso da prefeitura com o Rio de Janeiro. Por isso, tenham certeza, ainda vamos trabalhar muito”, afirmou o prefeito.

Atendimento mensal

Atendimento total

Sábado, o Rio recebe sua família com festa durante a Campanha de Vacinação Infantil

No próximo sábado, dia 18 de junho, a Prefeitura do Rio de Janeiro está preparando uma grande festa para as crianças e toda a família, nas Clínicas de Saúde da Família. É o Dia da Campanha de Vacinação Infantil e as crianças menores de 5 anos irão receber a primeira dose da vacina contra a poliomielite, mas conhecida como paralisia infantil.

Em Campo Grande, no Campo do Flama, na Rua São Jorge s/n, será oferecida várias atividades à comunidade, como aferição da pressão arterial, ginástica, distribuição de material informativo, balões, apresentações circenses e de música.

O objetivo é alertar a população sobre os fatores de risco para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares, a hipertensão arterial, além de imunizar as crianças contra a poliomelite, sarampo, a rubéola e a caxumba.

Os profissionais da Secretaria de Saúde e Defesa Civil do Rio de Janeiro estarão a postos para dar as duas gotinhas nas crianças menores de cinco anos que previne a paralisia infantil e, caso seu filho tenha de 1 a 7 anos também vai receber a vacina tríplice viral – sarampo, a rubéola e a caxumba –. A segunda dose da vacina contra a poliomielite será aplicada a partir do dia 13 de agosto.Lembre que a criança só fica completamente protegida contra a paralisia infantil após receber as duas gotinhas previstas.

Os adultos serão submetidos à verificação da pressão arterial. Se for constatado algum problema de saúde ou pressão alta, a equipe da Clínica de Saúde da Família vai cadastrar e acompanhar o paciente, garantindo tratamento por meio de consultas, exames e medicação específica.

A pressão considerada normal é aquela que, na média, é igual ou inferior a 12 por 8. Acima deste valor são consideradas pré-hipertensão, e podem merecer tratamento em alguns casos, conforme recomendação médica. A medição de uso constante, o acompanhamento médico periódico, associado a atividade física regular, controle do peso e alimentação equilibrada, são importantíssimos para que a pressão arterial esteja sempre controlada.

Ter pressão alta aumenta as chances de ocorrência de infarto do coração, acidente vascular cerebral, insuficiência cardíaca e renal, impotência sexual, além de outras complicações que alteram significantemente a qualidade de vida.

Prevenção

Como medidas de prevenção, a Secretaria Municipal de Saúde de Defesa Civil e a Sociedade Brasileira de Cardiologia recomendam que sejam controlados os fatores de risco, como excesso de peso, sedentarismo, abuso no consumo de sal, excesso de álcool, tabagismo e stress. A doença tem tratamento, mas não cura. Verifique regularmente sua pressão.



Projeto Saúde nas Escolas une educação, saúde e assistência social
no Teatro Carlos Gomes

O Teatro Carlos Gomes no Rio de Janeiro foi palco, ontem, dia 01 de junho, para o encontro de integração dos profissionais de saúde e educação do Projeto Saúde nas Escolas da Prefeitura do Rio de Janeiro. Com a plateia lotada, o evento mobilizou professores, diretores, médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e dentistas, que vão trabalhar integrados nas 151 Escolas do Amanhã e 8 Espaços de Desenvolvimento Infantil-EDI e a Escola Tasso da Silveira, localizadas nas áreas de maior vulnerabilidade do município.

As Secretarias de Educação, Saúde, Assistência Social e o IABAS estão trabalhando unidos para a formação cidadã destes 109 mil alunos. O encontro marcava a capacitação dos profissionais de saúde (médicos, dentistas, psicólogos, enfermeiros, técnicos de enfermagens entre outros) que vão prestar assistência e promover saúde às crianças da rede de Escolas do Amanhã, dos 8 Espaços de Desenvolvimento Infantil-EDI e do CIEP Tasso da Silveira.

Na abertura, a emoção contagiou a todos com a bela apresentação de dança e capoeira dos alunos do Grupo Escolar Thomaz Soares. Segundo a professora de dança Cláudia Bahouth, “há 15 anos ensinamos música e a dança no Zizinho, como é denominado carinhosamente o grupo escolar, para o desenvolvimento da concentração, desinibição e a postura dos alunos perante a vida”. A aluna da Escola Tasso de Castro, Vitória Pereira da Silva, falou que enfrenta longas filas no hospital por causa de uma dor de cabeça que não consegue curar. “Acho que vai ser muito bom, melhor que enfrentar fila”.

A Secretária Municipal de Educação Cláudia Costin abraçou as crianças após a apresentação e, muito emocionada, disse que aquele era o momento da realização de um sonho. Em São Paulo, sua primeira bandeira na vida profissional, foi a do movimento de reforma sanitária que, segundo a Secretária, participou ativamente, pelo direito a saúde do cidadão. A educação surgiu em sua vida, através do trabalho que realizou de combate à pobreza. Após dez anos, Cláudia Costin vê o seu sonho realizado da educação integrada à saúde. Disse ela, “uma criança com dor de dente ou qualquer outra doença, não consegue ter concentração para o aprendizado, este é o primeiro passo da grande caminhada que temos pela frente em levar atenção à saúde aos alunos de toda a rede municipal de educação”.

Eduardo Cruz, presidente do Instituto de Atenção Básica e Avançada à Saúde/IABAS, lançou a seguinte pergunta para a plateia: Quem não se lembra do nome de seu professor? Queremos que estes alunos no futuro lembrem-se do nome do profissional de saúde que lhe deu atenção, disse Eduardo. “O Projeto Saúde nas Escolas/PSE é visionário e os professores, médicos, enfermeiros, dentistas e técnicos de enfermagem são os agentes deste processo”. Eduardo agradeceu a Simone Cruz e Luciana Carvalho responsáveis no IABAS, por tornar este projeto uma realidade.

A Secretaria Municipal de Saúde e Defesa Civil foi representada pela Subsecretaria Geral, Anamaria Carvalho Schneider e a Superintendência de Promoção em Saúde, Márcia Regina Cardoso Torres. Para Anamaria a ação da saúde no PSE vai para além da assistência, “é a saúde para vida, com promoção, prevenção e assistência”. Estes profissionais de saúde vão estar nas escolas, nas casas e na comunidade, integrando-os a rede básica de saúde através do prontuário eletrônico, afirmou a subsecretária.

O evento de capacitação das equipes do Projeto Saúde nas Escolas prosseguirá até o dia 03 de junho, na Escola de Magistratura do Estado do Rio de Janeiro.



Recepção a equipe móvel do Projeto Saúde nas Escolas

A equipe do Instituto de Atenção Básica e Avançada à Saúde (IABAS) preparou uma recepção para os novos funcionários que irão integrar a equipe móvel do projeto Saúde nas Escolas no município do Rio de Janeiro. Durante o acolhimento, em sua sede, na Barra da Tijuca, as coordenadoras de saúde Cristina Boaretto e Luciana Carvalho, apresentaram aos profissionais de saúde (médicos, enfermeiros, psicólogos e dentistas), as suas atribuições e áreas de atuação. “O Rio tem 1042 escolas municipais com 700 mil alunos, disse Cristina, esta equipe será a responsável por prover a promoção da saúde, prevenção de doenças e caso necessário, encaminhamento para a rede de saúde para a assistência médica e odontológica dos alunos matriculados em 160 escolas, em torno de 110 mil alunos localizadas em áreas de maior vulnerabilidade social”.

A interseção das Secretarias Municipais de Educação com a de Saúde e Defesa Civil possibilitou a ampliação da cobertura de saúde aos alunos da rede municipal. Mais da metade da população de bairros da zona oeste como, por exemplo, Santa Cruz e Campo Grande, já tem assistência à saúde garantida pelas Unidades de Saúde da Família. Com o projeto Saúde nas Escolas esta atenção será ampliada ainda mais, conclui Cristina Boaretto.

Cada equipe móvel ficará responsável por em média 20 escolas, dando supervisão ao técnico de enfermagem, em torno de 160, que atuarão no dia a dia das unidades escolares promovendo a integração com os profissionais de educação.

A médica Renata Esteves da equipe móvel piloto, em seu depoimento disse que a atuação da equipe médica ultrapassa o território da escola. Além de levar o olhar da saúde para o território da educação visando à melhoria da qualidade de vida do aluno, temos que buscar a articulação com parceiros sociais naquela comunidade. São estes atores, as mães voluntárias, os garis sociais, que nos darão o conhecimento e o diagnóstico necessário sobre aquela escola e o seu entorno, finaliza Renata.

As equipes móveis funcionarão como uma extensão da Estratégia de Saúde da Família dentro da escola, acolhendo, escutando e oferecendo assistência a saúde dos alunos e da comunidade escolar.

Nos dias 01, 02, e 03 de junho, a equipe do IABAS juntamente com as Secretarias de Educação e Saúde, promoverão um evento de recepção a toda equipe do projeto Saúde nas Escolas, integrando as áreas de saúde e educação.



Dentistas das UPAs atendem 586 alunos do
Ciep João Batista Dos Santos da Cidade de Deus

A saúde bucal dos alunos do CIEP João Batista dos Santos na Cidade de Deus foi restituída com o trabalho do corpo de dentistas das UPAs administradas pelo IABAS. De forma voluntária, os profissionais de saúde lá estiveram, no dia 23 e, aplicaram flúor em 586 alunos, selaram 217 cavidades em 50 alunos e, distribuíram kits (escova dentárias, creme dental com flúor e fio dental) a todas as crianças de 06 a 13 anos.

Para o sucesso do programa, o coordenador de odontologia Fábio Rogério Lima Silva, contou com a parceria dos profissionais de saúde e da direção da escola. Além da doação dos insumos odontológicos e kit de escovação pelas empresas Silvestre Labs Quimica e Farmácia e da Med Fio.

Segundo Fábio, sendo a escola um pólo de formação de valores é de suma importância à prática de hábitos saudáveis que, quando adquiridos, podem ser estendidos ao ambiente domiciliar. Este foi um dos motivos para que o Encontro de Saúde Bucal contasse com a presença dos pais dos alunos que, na fase pré-escolar é muito dependente do responsável para a realização de uma escovação efetiva.

A diretora Ieda Ayres, esclareceu que, o CIEP trabalha em regime integral, assim seus alunos passam a maior parte do dia na escola. O Encontro é de fundamental importância para a implementação de práticas de higiene pessoal, onde a escovação deve estar incluída, conclui Ieda.

O comportamento saudável requer mudança na forma de pensar e agir. Assim, não basta educar é preciso motivar. Edy José Pereira da Silva Filho, coordenador de saúde das UPAs, reforça esta afirmativa. Para ele, a mudança de postura e de hábitos é uma conquista difícil e a inserção da saúde no ambiente escolar assume papel importante.

Para Fábio Rogério Lima Silva, a placa bacteriana é o principal fator das doenças bucais mais prevalentes, como a carie e a gengivite. Ela pode ser facilmente controlada através da escovação dentária. Mas, apesar da facilidade de aplicação deste método de controle da doença e da difusão em meios de comunicação da sua necessidade, muitos alunos ainda não inseriram em sua rotina diária, comenta. Desta forma, fica evidente que apenas conhecer a importância da escovação regular não é suficiente. É necessário motivar, despertando o interesse das pessoas para o valor da saúde bucal e, o único caminho comprovado para alcançá-la é o auto-cuidado, conclui Fábio.



Lançamento do Programa Saúde nas Escolas

Mais educação e saúde - menos violência



O lançamento do Programa Saúde nas Escolas ocorreu no Ciep Dr. Antoine Magarinos Torres Filho, na Tijuca, no dia 25 de fevereiro e contou com a presença do Prefeito Eduardo Paes, da Secretária Municipal de Educação Claudia Costin, do Secretário de Saúde e Defesa Civil Hans Dohmann e do Ministro da Saúde Alexandre Padilha.

De acordo com a Secretária de Educação, Claudia Costin, “um atendimento médico preliminar, integrado com a saúde, será de grande avanço para essas unidades escolares